Ajude nos com sua doação

Translate

Cólera se propaga rapidamente pelo Haiti, segundo estudo dos EUA

Balanços recentes apontam até 2.120 mortos pela epidemia.
Há pessoas que morrem apenas duas horas após ficarem doentes.

Da France Presse

Crianças haitianas com cólera buscam atendimento em clínica provisória montada pela ONG Médicos Sem FronteirasCrianças haitianas com cólera são atendidas em
clínica montada pela ONG Médicos Sem Fronteiras
(Foto: arquivo / Eduardo Muñoz / Reuters)

O cólera está se propagando rapidamente por todo o Haiti, destacando a necessidade de se tomar medidas urgentes para conter a epidemia, segundo um relatório do Centro de Controle de Enfermidades dos Estados Unidos (CDC).
O informe assinala que os 10 departamentos do país e a capital Porto Príncipe reportaram casos confirmados de cólera. Os balanços mais recentes das autoridades de saúde haitianas indicam que mais de 2.120 pessoas morreram por causa dessa doença.
O CDC disse que até 3 de dezembro um total de 91.770 casos foram reportados em todo o país, e que 43.243 pacientes foram hospitalizados. Em alguns casos, o CDC disse que as mortes acontecem apenas duas horas depois que a vítima fica doente.
Jordan Tappero, diretor da Agência de Reconstrução dos Sistemas de Saúde no Centro para Saúde Global do CDC, afirmou, em declarações à imprensa, que a cólera está em todas as partes no Haiti.
Tappero afirmou que o vizinho do Haiti, a República Dominicana, já reportou casos de cólera em suas duas principais cidades, mas que pode tratar deles melhor que o Haiti, já que tem mais acesso à água potável.
O estudo afirma que, apesar da ajuda internacional, "a dimensão e a velocidade desta epidemia de cólera, combinada com a falta de água potável e de infraestrutura sanitária no Haiti indicam que são necessários mais esforços para reduzir a transmissão e a mortandade da cólera".
"Todas as partes devem estender seus períodos de participação e redobrar seus esforços para apoiar os esforços no Haiti de reduzir a carga desta doença", indica o texto.

 Fonte G1

Categories: , Share

Leave a Reply