Ajude nos com sua doação

Translate

Fortes chuvas na região Sudeste causam tragédias.

Rio de Janeiro:

  Dilma deve chegar à região por volta das 12h desta quinta-feira Dilma deve chegar à região por volta das 12h desta quinta-feira

Da Redação, com BandNews FM

O número de vítimas da enxurrada que destruiu cidades da região serrana do Rio de Janeiro chegou a 356 na manhã desta quinta-feira.

Desde as 7h45 desta quinta-feira o número de vítimas em Nova Friburgo passou de 107 para 168. Em Teresópolis foram 152 óbitos e em Petrópolis 36.

A previsão das autoridades municipais e estaduais é que o número de vítimas fatais possa chegar a 400. É grande a quantidade de pessoas ainda desaparecidas, mas os números são conflitantes.

Teresópolis, cidade que decretou estado de calamidade pública, ficou coberta de lama. Localizada em um vale, foi atingida por dezena de deslizamentos provocados pela forte chuva que caiu durante toda a madrugada de quarta-feira e deixou 2.500 desabrigados.

O bairro Caleme foi o mais afetado. O local abriga condomínios, hotéis e o tradicional clube de golfe da cidade. Carros foram arrastados pelas águas.

O Hospital das Clínicas de Teresópolis, maior da região, não tem mais leitos para atender aos sobreviventes da tragédia das chuvas, que estão sendo internados nos corredores. A unidade, acostumada a receber em média cerca de 50 pacientes por dia, já socorreu 300 e fez 25 cirurgias por conta dos traumatismos e fraturas provocados pelos deslizamentos. Ninguém morreu no local.

A prefeitura de Petrópolis informou que pode entrar em estado de emergência a partir desta quinta-feira caso a situação não melhore.

Ajuda

A chefia da segurança da presidente Dilma Rousseff chegou à região e analisa as condições para chegada dela, por volta das 12h desta quinta-feira. Dilma deve desembarcar, vistoriar as cidades e conversar com autoridades.

Na noite de quarta-feira, a presidente assinou medida provisória autorizando a destinação de R$ 780 milhões para socorrer os municípios atingidos por enchentes e estiagem. A medida provisória será publicada nesta quinta-feira no Diário Oficial da União.

Do total, R$ 700 milhões serão destinados ao Ministério da Integração Nacional para ações da Secretaria Nacional de Defesa Civil. A medida provisória também prevê a destinação de R$ 80 milhões para o Ministério dos Transportes aplicar em obras de recuperação de estradas destruídas pelas enchentes.

Redator: Roberto Saraiva

Fonte: Central de Jornalismo da Band.
----------------------------------------
São Paulo 

Após chuvas em SP, Dilma telefona a Alckmin e oferece ajuda

Brasília - A presidente Dilma Rousseff telefonou nesta quarta-feira para o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, e colocou o governo federal "à disposição" para socorrer regiões atingidas pelas fortes chuvas do início do ano. Na sexta, a presidente já havia falado com o prefeito Gilberto Kassab e disponibilizado a Defesa Civil e os ministérios necessários para prover desabrigados e famílias de vítimas com medicamentos, kits com água potável e colchões e os suprimentos que as gestões locais considerarem necessários.

Pelo menos 13 mortes foram contabilizadas pelo Corpo de Bombeiros na Grande São Paulo e interior do Estado por causa das chuvas que começaram a cair ainda na noite de segunda-feira. A madrugada de terça-feira foi caótica, com mais de 10 horas de chuva e 53 pontos de alagamento por conta do transbordamento de vários córregos e de trechos do rio Tietê. Na zona sul, a estação meteorológica da USP, na região do Zoológico, registrava um acumulado de 234,6 mm de chuva do dia 1º até o início da manhã do dia 11 de janeiro, índice que supera a média de chuva para janeiro, que é de aproximadamente 222 mm.

Fonte: Jornal o Dia.
--------------------------------------------

Os fortes temporais causam um cenário de devastação em grande parte da Região Sudeste no início de 2011. A população enfrenta risco de morte pela situação de caos provocada por enchentes e deslizamentos em vários pontos dos estados do Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais. Até o momento, mais de 50 pessoas já morreram em consequência do mau tempo.
- Foi prejudicado pelas chuvas? Conte para o SRZD

Em São Paulo, são 18 óbitos confirmados em todo estado. Já em Minas, que tem duas regiões afetadas pela chuva, são somadas 16 mortes. No Rio de Janeiro, o número de mortos já deve superar 30 em razão dos deslizamentos de terra que acontecem, na manhã desta quarta-feira, especialmente nas cidades de Teresópolis e Nova Friburgo, na Região Serrana.
Água toma conta de prédios públicos em Franco da Rocha, SP

Em Franco da Rocha, na Região Metropolitana da capital paulista, a chuva praticamente isolou a cidade. A água tomou conta da Prefeitura, da Câmara de Vereadores e da delegacia (foto), paralisando os serviços públicos.
A linha do trem para o município ficou alagada. Bombeiros estão usando botes nas operações de resgate dos moradores que estão ilhados em suas residências. A Defesa Civil de SP informou que precisou abrir as comportas da Represa Paiva Castro para impedir que o nível da enchente aumentasse.

A prefeitura de Atibaia, no interior, decretou estado de emergência nesta última terça-feira. Durante as chuvas, o nível do rio Atibaia, que corta a cidade, subiu cerca de 4 metros. Em cinco horas, choveu mais da metade do que era esperado de precipitação para o mês de janeiro.
Na capital paulista, não foram registradas mortes de terça para quarta. A manhã e o começo da tarde foram marcados por uma redução na intensidade do tempo chuvoso. Seis pontos de alagamento foram registrados pelo Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE).
Rios transbordam em Minas Gerais

A chuva também causa transtornos em Minas Gerais: dezesseis pessoas morreram e 65 cidades estão em situação de emergência, de acordo com o último boletim divulgado pela Defesa Civil do estado. A maioria das regiões atingidas fica na Região Sul e na Zona da Mata mineira.
Em Três Corações, cerca de 100 pessoas estão desalojadas e moradores estão sendo vacinados para evitar as doenças relacionadas à água suja que toma conta das ruas.

O Rio Capivari, que corta a cidade de Itamonte, transbordou, deixando cerca de cem pessoas desalojadas. A estrada de ligação com a cidade de Pouso Alto, a BR-354, deslizamentos de terra causaram a interdição da pista. Na Zona da Mata, inundações provocaram a interdição das ruas do Centro da cidade de Santana do Deserto.
Governo prepara MP para liberar R$ 700 milhões para cidades afetadas
O Governo Federal está preparando uma Medida Provisória (MP) a fim de disponibilizar R$ 700 milhões para socorrer as regiões afetadas pelas chuvas desde a semana passada. De acordo com o Ministério da Integração Nacional, o objetivo é permitir mais capacitação de quem atua no setor de prevenção contra as consequências dos fenômenos climáticos.

Fonte: Sidney Resende.

Categories: Share

Leave a Reply