Ajude nos com sua doação

Translate

Polícia teme protestos violentos de anarquistas durante casamento real

Manifestante tenta quebrar vitrine durante protesto em Londres
Manifestantes almejariam ataques 
contra casamento real
A polícia britânica diz temer que grupos anarquistas pretendam realizar protestos violentos durante o casamento real do príncipe William com Kate Middleton, marcado para o próximo dia 29 de abril.
A Scotland Yard, como é conhecida a policia metropolitana de Londres, indiciou 149 pessoas que teriam participado de ações violentas durante um protesto predominantemente pacífico realizado em Londres no sábado contra cortes promovidos pelo governo britânico.
Durante a manifestação, que reuniu entre 250 mil e 500 mil pessoas, um grupo de ativistas mascarados atacou policiais, quebrou vitrines e cobriu a fachada de bancos e de lojas com tinta, durante e após a manifestação organizada por uma coalizão de sindicatos.
Um total de 201 pessoas foram presas. De acordo com a polícia, 145 foram detidas por ligações com um protesto realizado pelo grupo UK Uncut, que consistiu na ocupação da mercearia de luxo Fortnum & Mason, no bairro de Picadilly. Os manifestantes acusam proprietários da loja de ter evitado o pagamento de impostos.
Ao todo, 31 policiais ficaram feridos e 11 foram hospitalizados, mas os ferimentos sofridos foram considerados leves.
A Scotlanda Yard elogiou o caráter pacífico da manifestação em Londres e destacou que os ativistas violentos constituíram uma exceção.

Casamento real

Em entrevista ao jornal britânico The Daily Telegraph, o comandante da Scotland Yard, Bob Broadhurst, afirmou que um grupo de pessoas avisou que irá ''deliberdamente almejar'' o casamento real.
Ele acrescentou que tem estado atento a possíveis ataques visando o casamento do príncipe William e Kate Middleton.
Broadhurst disse que irá dispor de sua autoridade para garantir que o casamento não seja prejudicado pelos protestos.
''Estou lidando com uma operação de segurança em uma cidade que vive sob ameaça terrorista. Nós usaremos ações contraterrorismo, fecharemos ruas e utilizaremos poderes para abordar e revistar pessoas.''

Fonte: BBC Brasil

Categories: Share

Leave a Reply