Ajude nos com sua doação

Translate

Condenado por mortes em cinema é absolvido por agressão em cela

Sentença considerou distúrbios mentais no ex-estudante de medicina.
Matheus Meira é autor de disparos que mataram 3 em cinema de SP.

Matheus da Costa Meira (Foto: Reprodução/TV Globo) 
Matheus Meira (Foto: Reprodução/TV Globo)

O ex-estudante de medicina Matheus da Costa Meira, condenado por disparos contra a plateia de um cinema em São Paulo no ano de 1999, que resultaram em três mortes, foi submetido a novo julgamento, desta vez, por uma tentativa de homicídio ao colega de cela na Penitenciária Lemos Brito, caso ocorrido em 2009, em Salvador. O novo júri ocorreu na manhã desta terça-feira (11), e absolveu o réu no Fórum Ruy Barbosa, na capital baiana.
A sentença reconheceu que Matheus é inimputável porque é portador de distúrbios mentais e não é capaz de compreender o ato criminal dentro da cela, segundo informações da 1ª Vara do Tribunal do Júri. Com o resultado, o suspeito foi absolvido de responder a pena pela tentativa de homicídio e será encaminhado para o Manicômio Judiciário.
A sessão foi presidida pelo titular da 1° Vara, o magistrado Moacyr Pitta Lima Filho, e debatido pela promotora de Justiça Armênia Cristina Santos e por Vivaldo Amaral, advogado do réu. O resultado da sentença foi relatado por volta das 10h20, após julgamento de culpabilidade por parte dos sete integrantes do Conselho de Sentença, formado por cidadãos voluntários. É necessário quatro votos para decretar maioria, que foi concedido pelos integrantes.
De acordo com o Ministério Público, existe um laudo médico que atesta que Meira sofre de distúrbios psicológicos, o que influencia no resultado do julgamento, mas não deve ter servido de base para a sentença judicial no caso do crime no cinema de São Paulo. Meira está na capital baiana desde 27 de setembro de 2009, quando foi transferido do Presídio de Tremembé, em São Paulo, para a Penitenciária Lemos Brito, em Salvador, a pedido da família.

Agressão

A tentativa de homicídio contra um companheiro de cela ocorreu na Penitenciária Lemos Brito, no dia 8 de maio de 2009. O espanhol de 68 anos foi socorrido e não sofreu ferimentos graves. A Secretaria de Cidadania, Justiça e Direitos Humanos da Bahia relatou, na época, que Matheus usou tesoura artesanal para golpear a cabeça do espanhol, por conta de uma agressão anterior sofrida pelo ex-estudante de medicina. Após agressão ao colega, Meira teria ficado isolado em uma cela.
 
Tiros no cinema
Três pessoas morreram e outras quatro ficaram feridas no dia 3 de novembro de 1999, quando Matheus da Costa Meira entrou armado com uma submetralhadora no cinema do Shopping Morumbi, em São Paulo. A ação de origem criminosa aconteceu durante a sessão do filme O Clube da Luta. O ex-estudante de medicina foi condenado em 2004 a 120 anos de prisão, mas a pena foi reduzia a 45 anos, segundo a Secretaria de Justiça da Bahia.

Fonte: G1

Categories: , Share

Leave a Reply