Ajude nos com sua doação

Translate

Reynaldo Gianecchini vai ao enterro do pai, em São Paulo

Reynaldo Cisoto Gianecchini tinha 72 anos e morreu na manhã desta segunda-feira, 17. Ele lutava contra um câncer no fígado e no pâncreas.

-Manuela Scarpa/- Photo Rio News

O ator Reynaldo Gianecchini presta sua última homenagem ao pai

O ator Reynaldo Gianecchini foi ao enterro do pai, na tarde desta segunda-feira, 17, no cemitério Bom Pastor, em Ribeirão Preto, São Paulo - onde a família Gianecchini mantém um jazigo e onde a avó materna do ator também foi enterrada. Reynaldo Cisoto Gianecchini tinha 72 anos e estava internado no Hospital São Lucas, em Ribeirão Preto, lutando contra um câncer no fígado e no pâncreas.
O jornal da EPTV, uma emissora de TV local, informou que a causa da morte, na manhã desta segunda-feira, foi falência múltipla de órgãos em decorrência do câncer, mas a família do pai de Giane não autorizou o hospital a divulgar oficialmente o motivo do óbito.

  -Manuela Scarpa/Photo Rio News

Giane ao lado da mãe, Heloisa, durante a cerimônia

Segundo a assessoria do ator, ele viajou para Ribeirão Preto no domingo, 16, para dar apoio à família. "Nos encontramos no aeroporto ontem e ele estava indo para Ribeirão. Disse que o pai não estava bem. Ele estava chateado, mas tranquilo e sereno. Os dois eram muito apegados. Agora ele está dando uma força para a mãe e para a família", contou a assessora.

A perda do pai acontece no momento em que o próprio Giane luta contra um câncer linfático Não-Hodgkin. O diagnóstico foi confirmado no dia 10 de agosto pelo hospital Sírio-Libanês, onde Giane ficou internado, e desde então o ator vem se submetendo a sessões de quimioterapia. Recentemente, segundo nota publicada em jornal, pai e filho teriam buscado ajuda espiritual para enfrentar a doença.

  -Manuela Scarpa/Photo Rio News

O enterro de Reynaldo Cisoto Gianecchini, em Ribeirão Preto, São Paulo

Carinhos dos alunos de Reynaldo Cisoto

No colégio Anglo, da cidade de Penápolis, onde o pai do ator dava aulas de Química, o clima era de pesar. Na secretaria do colégio, uma secretária informou que a unidade estava fornecendo informações para uma matéria de obituário no jornal da cidade, o Diário de Penápolis, e que os alunos estavam se manifestando através das redes sociais.

"Estamos muito comovidos com o falecimento, e na terça-feira (18) vai sair uma matéria sobre ele no jornal local. Além disso, nossos alunos estão profundamente tristes e se manifestando ao longo de todo dia nas principais redes sociais", contou a secretária do colégio Anglo.
 
-Manuela Scarpa/- Photo Rio News

A família de Reynaldo Gianecchini no enterro de Reynaldo Cisoto

Fonte: Ego

Categories: Share

Leave a Reply