Ajude nos com sua doação

Translate

Será que comida japonesa é mesmo light?

Foto: Getty Images 
Peixe e arroz cozido fazem bem, mas não devem consumidos em excesso


No Dia do Sushi, descubra o que está liberado e o que deve ser consumido com parcimônia no rodízio oriental


Se você é daqueles fãs de sushi, que sentam em um rodízio e acham que lá o pecado é menor, cuidado. Como em qualquer restaurante, as escolhas erradas podem deixar seu prato muito calórico e nada saudável. Os bolinhos de arroz com peixe cru oferecem, sim, muitos benefícios ao corpo. Mas, para isso, é preciso aprender a aproveitar seus pontos positivos. No Dia do Sushi -- data celebrada hoje no Japão e em outros países do mundo -- descubra como tirar proveito da barca colorida por rosados salmões e avermelhados nacos de atum fresco.

Clique aqui e conheça melhor a culinária japonesa

Tudo certo com os três principais elementos do sushi. Segundo a nutróloga Vania Assaly, membro da Associação Brasileira de Nutrologia, o peixe é fonte de uma proteína magra e é rico em uma gordura saudável (Ômega 3); o gengibre e a raiz forte têm ações bactericidas e digestivas; e, apesar de rico em amido, o fato de o arroz não ser refogado com nenhum tipo de gordura, também é ponto positivo da receita. “Fora que as preparações com vegetais e cogumelos são excelentes para potencializar a imunidade”, diz ela.

Mas, infelizmente, nem tudo são flores de nabo no balcão de um sushiman. Além da possibilidade de consumo exagerado do arroz, o shoyu que tempera o quitute é rico em sódio e causa retenção de líquidos. “Esse molho pode ainda conter uma substância chamada glutamato monossódico, que é tóxica ao organismo se consumida em exagero”, diz a nutricionista Fernanda Scheer. E tem mais: “as preparações gordurosas, com cremes e frituras, devem ser evitadas”.
Sua colega Mariana Fontana concorda e pede cuidado ainda com o consumo excessivo de entradinhas servidas nesse tipo de restaurante. “Tempurás, guiozas e bolinhos fritos ou com cream cheese e maionese costumam ser gordurosos”, diz. O molho do yakissoba, que, em geral, está incluído no pacote, também tem o mesmo problema, além de levar amido de milho. “O melhor é fugir dos rodízios”, diz a nutricionista. “Até o peixe, que é um alimento saudável, engorda se consumido em excesso.”
Outro mito muito usado como desculpa para se esbaldar da comida oriental é dizer que os japoneses são mais saudáveis. Não é bem assim. “Não são somente fatores alimentares que influenciam no peso ou na saúde de cada indivíduo” diz a nutricionista Manoela Figueiredo. “As diferenças étnicas e a genética devem ser consideradas.”

Fonte: IG

Categories: Share

Leave a Reply