Ajude nos com sua doação

Translate

Kéfera e sua polêmica paródia

Kéfera e Vilma Tereza
Kéfera esta atravessando uma semana bem conturbada. Após lançar a paródia do clipe Work de Rihanna a jovem foi acusada de racismo, teve seu video bloqueado pela Warner e virou assunto em todos os meios midiáticos.

A Polêmica
Kéfera e Gusta

A garota resolveu criar uma paródia do polemico e controverso Work de Rihanna. A paródia de Kéfera abordou ciúmes e essa coisa que a mulherada costuma fazer hoje, quebrar o pau pelo passado do seu homem.
A paródia da Kéfera é engraçada e eu vi a paródia, antes de ser bloqueada pela Warner.

1. Reivindicação de Direitos pela Warner.

Vamos esclarecer a polêmica da reivindicação da Warner. Pra quem não sabe o Drake é um artista da Warner. E foi cedido para a gravação do clipe da Rihanna.
A Warner entendeu que a imagem do seu artista foi utilizada indevidamente, por isto pediu os direitos sobre a paródia, no quesito que a paródia se aproxima do artista Drake.

2. Racismo (a polêmica do Black Face)

Sinceramente este ponto eu não entendi. Onde esta o racismo dentro do contexto da paródia?
O Gusta tem a pele morena e não houve alteração nenhuma em sua pele.
O que houve foi definição de estilo para aproximar o cabelo do Gusta ao cabelo do Drake.

Gusta antes, Gusta depois.
É preciso entender o que é o Blackface, e muita gente já falou disso e quem quiser clique no link e veja o que é blackface.
No caso do Gusta, não houve nenhuma menção a blackface.

Mas houve uma sinalização a algo muito pior. Quer dizer que ele era visto como branco por ter cabelo liso e depois que fez menção ao cabelo afro, automaticamente passou a ser negro? 

De onde o povo tirou esse absurdo!

A Kéfera e o Gusta realizaram um trabalho artistico, que acharam bacana fazer. Levantaram a problemática do ciúme excessivo e muitas vezes sem sentido. Mas o pessoal achou algo que em nenhum momento foi citado no vídeo.

É preciso aprender a separar as coisas. Porque a paródia da Kéfera não fez nenhuma menção racista, nem preconceituosa.


3. Machismo

Outra acusação foi de que Kéfera foi machista, por abordar o tema do ciúme excessivo. No contexto da paródia eu vi Kéfera interpretando uma mulher que tem ciúme de tudo que o namorado faz. E o namorado respondendo que ela também faz a mesma coisa.
Não vi nada machista ali.

Atualmente vivemos um problema sério. De que não se pode fazer piada de nada. Se não a pessoa sofrerá uma avalanche de críticas e acusações.
Mas quando realmente ocorre ofensa e discriminação. A maioria se cala e não fala nada. E o mais irônico é que tem gente que acha maneiras de defender. Vemos por ai coisas que coisificam a mulher, descriminam e reprimem mas ninguém fala nada.

Comerciais que mandam a mulherada se tornar uma Barbie em vida e todo mundo enaltece isso. Propagandas que mostram as mulheres como objetos sexuais e bibelôs e ninguém levanta a voz contra isso. E coisas mais... Mas a maioria prefere cair de pau na paródia da Kéfera.

Porque dois pesos e duas medidas para alguns casos. Isto não faz sentido.

Categories: Share

Leave a Reply