Ajude nos com sua doação

Translate

BRASIL: Mais um caso de estupro brutal que não pode ficar impune


Há uma sensação de impunidade impregnada no Brasil. Onde algumas "pessoas" se acham acima da lei, acima de qualquer coisa.

Anda circulando pela internet a notícia do estupro coletivo à uma jovem ocorrido aqui no Brasil. Veja a matéria.

Porém o que é chocante na história toda é a maneira como esta jovem é tratada como um mero pedaço de carne exposto na prateleira para ser vendido.

Ela é abusada por trinta seres que não tem como nominar isto. Depois de tudo ainda é fotografada como uma mercadoria e exposta por toda cyberesfera.

Mas uma coisa que chamou a atenção, foi uma das frases dita por um dos estupradores "Essa aqui mais de 30 engravidou"

Lendo isto, consegui entender as entrelinhas dela. Será que esta garota não estava gravida de algum dos agressores, tentou conversar com ele sobre a situação e o cara resolveu chamar os amigos para se vingar da garota?

Infelizmente, nos dias atuais, estamos vivendo uma época onde o valor ao ser humano esta descendo pelo ralo. Tudo esta se tornando superficial demais e o pior há um movimento que vem querendo dizer que o que é errado na verdade é certo.

Estupro é crime. Segundo o Código Penal Brasileiro.


Estupro
Art. 213. Constranger alguém, mediante violência ou grave ameaça, a ter conjunção carnal ou a praticar ou permitir que com ele se pratique outro ato libidinoso:
Pena - reclusão, de 6 (seis) a 10 (dez) anos.
§ 1o Se da conduta resulta lesão corporal de natureza grave ou se a vítima é menor de 18 (dezoito) ou maior de 14 (catorze) anos:
Pena - reclusão, de 8 (oito) a 12 (doze) anos.
§ 2o Se da conduta resulta morte:
Pena - reclusão, de 12 (doze) a 30 (trinta) anos.

O mais grave há mais crimes nesta ação. Formação de quadrilha para o desenvolvimento do crime, utilização indevida da imagem da jovem, propagação da imagem dela por toda internet, apologia ao crime de estupro... E a lista pode crescer mais.

Porém não se pode generalizar, nem todo homem tem esse comportamento que não se assemelha nem ao comportamento dos animais selvagens. Generalizar não é a saída, temos que entender que "pessoas" que cometem este tipo de crime não podem ficar impunes e nem receber penas brandas.

E homens, nós mulheres não gostamos da generalização que fazem com a gente também, com piadas sem graça, assédio desnecessário, preconceito injustificado (porque o preconceito não se justifica de maneira alguma).


É preciso quebrar esse ciclo de violência e de impunidade. As autoridades judiciais e policiais precisam agir com rigor neste caso. Porque isto mostra que todas nós, mulheres, estamos em constante perigo. E que infelizmente existem individuos como estes que acabam por denegrir a imagem de todos os homens. Porém reafirmo, generalizar não é a solução.

Categories: Share

Leave a Reply