Ajude nos com sua doação

Translate

A humanidade precisa se unir para ajudar as vítimas de Aleppo


Com imensa dor no coração eu escrevo este editorial. Aleppo é uma cidade localizada na Síria, que esta próxima a divida da Turquia.
É era uma bela cidade, em sua cultura, em seu povo distinto em sua vida simples.

Mas Aleppo esta sob ataque. E as cenas que vemos são de extrema violência e completa violação aos direitos humanos mais básicos.

Família estão pedindo o direito de matar suas crianças, especialmente, as meninas para evitar a tortura sexual e o estupro. E também muitas mulheres estão se suicidando para fugir da violência sexual que advém de situações de guerra.

Nós, muitas vezes, reclamamos de não ter isto ou aquilo. Mas quando deixamos o nosso egocentrismo e olhamos ao redor. Vemos pessoas com problemas muito mais graves que os nosso.

E o mais triste, o povo de Aleppo não tem para onde fugir. Esta ilhado no meio de um conflito armado, sem ter para onde fugir.

A França já pediu que observadores da ONU se apresentem na evacuação de Aleppo, mas é preciso mais.

O mundo precisa se unir neste momento de dor e sofrimento e abrir os braços para receber os refugiados de Aleppo. São famílias inteiras precisando da acolhida neste momento de terror e dor.

Acima de qualquer crença ou qualquer dogma, temos que olhar para as pessoas de Aleppo, com empatia, nos colocando no lugar de cada uma delas e pensando "como seria se eu estivesse na mesma situação".

Acima de tudo, temos que lembrar da condição humana do povo de Aleppo, e esta condição nos aproxima muito delas, pois somos todos seres humanos que em momentos de dor e tragédia, temos o dever de levantar nossas vozes e tomar atitudes para proteger a vida, a dignidade e a integridade física de nossos semelhantes.


O mundo esta doente e em guerra. E neste momento peço a todos que se unam para ajudar as vítimas de Aleppo. E peço as autoridades brasileiras que neste momento de tamanha tragédia abram as portas para receber refugiados de Aleppo.

Categories: Share

Leave a Reply